terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Happy Birthday


A transição de um tempo a outro sempre resulta em uma grande reflexão. Quando chegamos a uma data importante nos vemos olhando saudosos para o passado, fazendo toda uma análise das mudanças ocorridas até então e nos acovardamos ao imaginar o futuro. Tolos mortais que não sabem lidar com o tempo!
Preocupamo-nos com o ontem e o amanhã, mas nunca paramos para valorizar o agora, depositamos nossas expectativas no futuro na esperança de encontrar nele semelhanças do nosso passado e o hoje fica esquecido e guardado na gaveta da inutilidade.
Procuramos encantos no mórbido e no inexistente quando deveríamos dar glória ao nosso presente.
De tanto se preocupar com o ilusório deixamos a vida passar por nossos olhos despercebida, esquecemos que o tic tac do relógio pode ser cruelmente veloz e que sem perceber deixamos as melhores oportunidades para traz.
Muitas vezes a vida coloca o caminho da felicidade em um horizonte fora do nosso foco de visão, mas como estamos constantemente caçando nossas realizações no vago deixamos esse caminho de lado.
Pregamos peças em nós mesmos sem ter consciência, esquecemos de tomar nossos erros como experiências. Permanecemos no erro, não nos damos a chance de percepção do novo, pois nos deixamos aprisionar nesse ciclo vicioso.
Crescemos na expectativa de nos tornarmos adultos o mais rápido possível, e quando essa magia enfim acontece olhamos para traz, desejamos o passado e vemos a nossa infância invisível.
Somos contraditórios por natureza, e por sermos tão fúteis, esquecemos de contemplar a vida e sua verdadeira beleza.
                                                                                                            - Betina Pilch.
Postar um comentário