segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Injustiça e Julgamentos


Vejo a noite chegar e imersos na escuridão sentimentos fantasmagóricos estão a me esperar.
Já sinto os devaneios correndo uma maratona em minha busca, sei que me encontrarão após a meia-noite mesmo que eu me esconda atrás de uma fortaleza robusta.
Clamo às forças supremas para que me protejam da solidão mental, desejo imunidade diante dessa nostalgia fatal.
Indago os sentimentos torturantes em busca de uma solução, mas tornei-me uma fanática sentimental em constante devoção.
Espero minha face arder com as gotas salgadas que escorrem sadistas, que zombam minhas lembranças por não controlarem  sua sede masoquista.
Dentro dessa penitenciária cheia de pensamentos assassinos e desconhecedores da paz, tenho apenas o sonho como advogado que acusa a razão por abandono de incapaz.
                                                                                                                              - Betina Pilch.
Postar um comentário